Monday, April 7, 2008

O Estado da Literatura em Portugal

«Não sou um escritor de referência, mas daqui a 10 livros... quem sabe?"
Cláudio Ramos, à VIP (citado ontém na revista do 24horas, p. 06).

Primeiro foi a Carolina Salgado, agora o Cláudio Ramos... Nem sei o que dizer.


PS: Quero ver se hoje ou amanhã repondo aos comentários às blogações anteriores ;-)

13 comments:

Palavras para quê? said...

Olá Francisco! Disseste se quisesse podia passar por aqui e foi mesmo isso que eu fiz. Achei este post curioso e por isso quis comentá-lo. Primeiro, concordo com o teu ponto de vista. Qualquer dia qualquer um pode escrever um livro, mesmo não tendo a noção do que é uma metáfora ou mesmo uma hipérbole. É claro que a literatura portuguesa perde credibilidade. Se um monte de fofoqueiros decide de uma hora para a outra, contar a vida das ditas "celebridades", apostando nas: "esta casou com este e logo depois divorciou-se" ou então o livro medíocre ( peço desculpa pela expressão, mas é o que realmente acho do livro de Carolina Salgado), que tive oportunidade de ler porque ofereceram a um dos membros da minha família. Acreditem quando digo que não vale a pena ler uma coisa tão "rasca". Por isso apelo aos escritores deste país que sejam originais, que escrevam coisas interessantes e não relatos de vidas alheias.
Fico-me por aqui. Até uma próxima!!

Francisco Norega (eragon369) said...

Bem, gostei muito do teu comentário ^^ Obrigado. E não podia concordar mais com o que disseste.

E as coisas não se estão a ficar por aqui -.-' Fiz nova blogação sobre isto

Kerhex said...

Eu não concordo com o post.
Acho que o Claudio Ramos pode vir a ser um bom escritor. Não pela maneira de escrever (se é correcta ou não), mas pelo que ele pode oferecer a nível de entretenimento. Há pessoas que gostam, mafarrico, de coisas estranhas.
Nós gostamos de high fantasy, policiais, etc..
Há gente que gosta de biografias, outras de escândalos (Eu, Carolina), outras de intrigas do jet-set.
Além do mais, provavelmente o livro não foi escrito por ele, mas por alguém que está a receber parte dos lucros por ter aturado aquela bicha-do-demónio XD.

Kath said...

Além do mais, provavelmente o livro não foi escrito por ele, mas por alguém que está a receber parte dos lucros por ter aturado aquela bicha-do-demónio XD.

Estás a contradizer-te! Então ele até pode ser um bom escritor mas o livro afinal pode não ter sido escrito por ele? =p


Acho que o Claudio Ramos pode vir a ser um bom escritor. Não pela maneira de escrever (se é correcta ou não), mas pelo que ele pode oferecer a nível de entretenimento.

Não sei o que para ti é um bom escritor, mas para mim é alguém que sabe escrever, não para oferecer entretenimento mas porque o sabe fazer como deve ser. Que eu saiba, não consideras o FIlho de Odin um bom livro, mas ele entretém. E há, decerto, quem goste.

Kerhex said...

Por acaso até considero o Filho de Odin um bom livro, não de fantasy, mas dentro do género "paródia fantástica".
Não me contradigo , na primeira afirmação eu parto do principio de que é ele quem escreve o livro.
Na segunda, eu suponho que não é ele quem escreveu, porém tudo não passa de uma ironia (que tu não percebeste :-p), que até seria mesmo irónica se fosse verdade! XD
Abraço

Kath said...

Se ele não tinha sido com o objectivo de ser desse género, é porque falhou no que queria fazer. Mau.

Hmph, a ingenuidade de uma certa pessoa anda a pegar-se-me.

*

Kerhex said...

Foi, então, um "falhanço" genial! XD
Não tens hipótese maldosa!
Agora a sério, sim, de facto o Zuzarte dos Reis falhou, por não ser sua a intenção de publicar uma paródia fantástica, mas sim algo dentro do nosso belo "fantasy".
Mas não deixa de ser um livro que faz rir até chorar, e confesso que até me deu prazer ler o livro.
Adianto desde já que espero ansioso pela sequela d'o "Filho de Odin".
Abraços e beijinhos.

Kath said...

Então para ti o Filho de Odin compara-se às Crónicas?
Se alguém não sabe escrever um livro mas o conteúdo te faz rir exactamente por ser idiota e sem nexo, é um bom livro? -.-'
Foi um falhanço, ponto. O genial sabemos nós quem se diz ser.

E o Zuzarte já tem mais um fã! x)

Kerhex said...

Ultraje! Tu é que estás a dizer coisas sem nexo! XD
Filipe Faria é o melhor escritor de fantasy do mundo, ninguém consegue ultrapassá-lo! Disseste isso só para me provocar maldosa^^! Eu não disse que a razão de ser um bom livro era porque me fazia rir, eu disse que seria um excelente livro se estivesse dentro do género "paródia fantástica", aliás eu admiti que era um "falhanço" no meu comentário anterior (está escrito depois das ironias que não percebeste^^).
Estás a bater na mesma tecla outra vez, apesar de eu ter corroborado com o que disseste.
E sim, tem mais um fã. Desde que continue a escrever coisas com piada. XD

Kath said...

É claro que foi para te provocar, coxinho. x)

Mas se corroboravas o que eu dizia por que é que estavas a dizer que não tinha hipótese?

E eu já te dou as ironias que não percebi. Hmph.

Kerhex said...

Eu disse ironias, a primeira era: "Foi, então, um "falhanço" genial! XD";
e a segunda:"Não tens hipótese maldosa!"
Caiste que nem uma patinha nas minhas ironias.
Ganhei.
Sou o maior.
Vou enunciar as minhas vitórias até hoje: Ganhar ao Tio Christos, ganhar em seguida o torneio de magic no aniversário do mafarrico, erm...ter tantas vitórias que até me esqueci do resto e ter ganho desta vez.
hihi
Abraços e beijinhos.

White_Fox said...

E muitas vezes são esses mesmo que vendem...

Francisco Norega said...

O que só mostra o estado do país.


(obrigado a todos pelos comments)